Atenção, concurseiros! Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), desta quinta-feira, 3 de outubro, a autorização para a realização de um novo concurso público para o Senado Federal (Concurso Senado Federal). De acordo com o documento serão ofertadas 40 vagas para cargos efetivos do Quadro de Pessoal do órgão, além de formação de cadastro de reserva.

Saiba todos os detalhes do Concurso Senado Federal navegando pelo índice:

Situação atual do Concurso Senado Federal

Atualmente o certame está autorizado. O próximo passo será a formação da comissão organizadora do concurso. Depois disso, a banca será definida.

A autorização para a realização do certame foi publicada no diário oficial desta quinta, 3 de outubro:

Concurso Senado Federal: saiba mais!

Remuneração e benefícios

De acordo com o portal da transparência os salários para os cargos que serão ofertados variam de R$ 19.427,79 a R$ 35.114,14.

A tabela abaixo foi extraída do portal da transparência – atualizado em agosto de 2019 – e contém a estrutura remuneratória dos servidores efetivos do Senado Federal. Veja:

Concurso Senado Federal: saiba mais!

Benefícios:

  • Auxílio-alimentação;
  • Auxílio-creche;
  • Auxílio-transporte;
  • Auxílio-capacitação;
  • Adicional por tempo de serviço.

Cargos e vagas que serão ofertados no Concurso Senado Federal

Inserir lista com os cargos vagos na instituição a serem contemplados no concurso.

  • Técnico Legislativo, Nível II, padrão 21, na especialidade Policial Legislativo
    Vagas: 24
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Garantir a segurança e integridade física de pessoas e do patrimônio no Senado Federal; assessorar a administração do órgão no exercício do seu poder de polícia; assessorar o Corregedor Parlamentar no exercício de suas atribuições ínsitas à Polícia do Senado Federal; dar apoio às Comissões Parlamentares de Inquérito, sempre que solicitado; participar da elaboração, execução e gestão compartilhada da Política de Segurança Corporativa do Senado Federal aprovada pelo Comitê de Governança Corporativa e Gestão Estratégica e instituída pela Comissão Diretora; realizar o policiamento do edifício e dependências do Senado Federal, apurar infrações penais em detrimento de bens, serviços e interesses do Senado Federal ou praticados nas suas dependências; cumprir, em caráter privativo as demais atividades típicas de segurança de autoridades e polícia legislativa; cumprir, em caráter privativo, os mandados de prisão, de busca e apreensão, as conduções coercitivas, a escolta de presos e de depoentes das comissões, quando estas diligências forem executadas nas dependências sob responsabilidade do Senado Federal; e executar outras atividades correlatas.
  • Advogado, Nível III, padrão 41, na especialidade Advocacia
    Vagas: 4
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Prestar consultoria e assessoramento jurídicos à Mesa, à Comissão Diretora, à Procuradoria Parlamentar, à Corregedoria Parlamentar, à Secretaria-Geral da Mesa; à Diretoria-Geral e demais órgãos da estrutura administrativa da Casa; opinar sobre minutas de atos e contratos administrativos a serem firmados pelo Senado Federal ou suas unidades; aprovar minutas-padrão; propor à Comissão Diretora a criação, alteração ou revogação de enunciados normativos; atuar em juízo na defesa das prerrogativas do Senado Federal e do Congresso Nacional, neste caso mediante autorização específica, asseguradas as garantias profissionais conferidas aos advogados públicos pela Lei nº 8.906, de 4 de julho de 1994, e legislação correlata aplicável ao serviço público federal; elaborar as peças processuais e informações a serem encaminhadas à Advocacia-Geral da União, ou, nos casos previstos em lei, diretamente ao Judiciário, com os elementos técnicos de fato e de direito necessários à defesa judicial e extrajudicial dos interesses da União e do Senado Federal.
  • Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Administração
    Vagas: 2
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Competem atividades de execução e assessoramento, de nível superior e especializado, em matéria de administração e outros ramos do conhecimento; realizar atividades relacionadas a  planejamento, formulação, organização, coordenação, gestão, supervisão, execução, acompanhamento, controle e avaliação nas áreas de: organização, sistemas e métodos; tecnologia; desenvolvimento organizacional; documentação e informação; arquivo; desenvolvimento e gestão de pessoas; processo administrativo e industrial gráfico; recursos materiais e patrimoniais; licitação e contratos administrativos; finanças e orçamentos públicos; governança corporativa e controle interno; pesquisas, análises, instruções processuais e relatórios em matéria administrativa; auditorias e perícias; fiscalização técnica de contratos; e outras atividades  correlatas.
  • Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Arquivologia
    Vagas: 1
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Atividades, de nível superior e especializado, relacionadas a planejamento, supervisão, coordenação, orientação, acompanhamento e execução especializada de atividades arquivísticas; fiscalização técnica de contratos que envolvam atividades arquivísticas; e outras atividades correlatas.
  • Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Assistência Social
    Vagas: 1
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Competem atividades, de nível superior e especializado, envolvendo a supervisão, coordenação, programação e execução especializada, referentes à orientação de indivíduos e grupos, em matéria de serviço social, e ao desenvolvimento de programas de caráter social a servidores e seus dependentes, auxiliando-os na solução de problemas materiais, de saúde, psíquicos, visando ao bem-estar e motivação do servidor
    no trabalho e à participação em programas de reabilitação profissional, se for o caso; e outras atividades correlatas.
  • Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Contabilidade
    Vagas: 1
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Atividades de execução e assessoramento, de nível superior e especializado, em matéria de contabilidade; realizar atividades de escrituração dos livros de contabilidade obrigatórios ou necessários no âmbito do Senado Federal e levantamento dos respectivos balanços e demonstrações; revisão de balanços e de contas em geral; verificação de haveres; revisão permanente ou periódica da escrituração contábil; organização e execução de serviços de contabilidade em geral e de controle interno; opinar se os registros contábeis foram efetuados adequadamente e se as demonstrações refletem a situação econômicofinanceira do patrimônio; realizar auditorias e perícias; e outras atividades correlatas.
  • Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Enfermagem
    Vagas: 1
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Atividades, de nível superior e especializado, envolvendo a supervisão, coordenação, programação e execução especializada, referentes a trabalhos relativos à observação, ao cuidado, à educação sanitária dos doentes, gestantes e acidentados, ao cumprimento das prescrições médicas, da participação na formulação e aplicação de medidas destinadas à prevenção de doenças, auditoria e emissão de parecer em
    matéria de enfermagem; realização de perícia; e outras atividades correlatas.
  • Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Informática Legislativa
    Vagas: 1
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Atividades de execução e assessoramento, de nível superior e especializado, aos órgãos do Senado Federal e do Congresso Nacional, aos Senadores e usuários, e realizar atividades, em graus variados de complexidade, no que tange a: consultoria das gerências quanto a soluções de informática; diagnóstico de necessidades e modelagem funcional dos processos e rotinas de trabalho; elaboração de modelos de dados para sistemas informatizados; coordenação, desenvolvimento e suporte de sistemas e serviços de informática; coordenação ou execução da manutenção corretiva e evolutiva de sistemas informatizados; coordenação e acompanhamento de mudanças organizacionais e treinamentos decorrentes da implantação de soluções; auditorias e perícias; prospecção, homologação e implementação de novos produtos e ferramentas; especificações técnicas e acompanhamento da aquisição de produtos e serviços de informática; fiscalização técnica de contratos; arquitetura, projeto e manutenção da topologia da rede de computadores e recursos de
    comunicação e armazenamento de dados; instalação e manutenção dos recursos de rede e do ambiente operacional; configuração, instalação e gerenciamento de hardware, softwares, bancos de dados e ferramentas de apoio; proposição de normas de segurança de acesso e uso dos recursos computacionais, plano de contingência e de proteção contra ataques à rede; gerência de mudanças de serviços; gestão de cadastros e mapas de configuração; elaboração de manuais e materiais de treinamento; e outras atribuições correlatas.
  • Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Processo Legislativo
    Vagas: 2
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Atividades de execução e assessoramento, de nível superior e especializado, às Mesas do Senado Federal e do Congresso Nacional, à Comissão Diretora, às Comissões, aos Conselhos, aos Órgãos do Parlamento e aos Senadores, no âmbito do processo legislativo, no Senado Federal e no Congresso Nacional; elaborar estudos, notas técnicas e minutas de questão de ordem sobre o Regimento Interno do Senado Federal, o Regimento Comum do Congresso Nacional e o processo legislativo; proceder à instrução processual legislativa de matérias e proposições que tramitam no Senado Federal e no Congresso Nacional; coordenar atividades relacionadas ao provimento de informações aos usuários do processo legislativo, pertinentes à tramitação das proposições legislativas do Senado Federal e do Congresso Nacional e às normas jurídicas federais; elaborar a redação final das proposições legislativas aprovadas no Senado Federal; promover a gestão do processo legislativo e do processo legislativo eletrônico; realizar análise e instrução procedimentais inerentes ao processo legislativo; e outras atividades correlatas.
  • Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Registro e Redação Parlamentar
    Vagas: 1
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Atividades de nível superior e especializado, o registro taquigráfico envolvendo a presença, in loco, em sessões plenárias, a coordenação, a orientação e a execução dos trabalhos de gravação, interpretação, revisão e redação final de debates e pronunciamentos em plenário e em comissões, bem como o planejamento da elaboração dos originais para publicação em órgão oficial; e outras atividades correlatas.
  • Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Engenharia do Trabalho
    Vagas: 1
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Execução e assessoramento de nível superior e especializado, em matérias relacionadas a orientação, supervisão, formulação, coordenação, controle, acompanhamento e regulação no âmbito das
    atividades técnicas de engenharia; planejamento e definição de diretrizes e referências técnicas.
  • Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Engenharia Eletrônica e Telecomunicações
    Vagas: 1
    Jornada de trabalho: 40 horas semanais
    Principais atribuições: Atividades relacionadas a coordenação e fiscalização de equipes operacionais e operação e manutenção de máquinas, aparelhos diversos, motores e sistemas elétricos em geral; e outras atividades correlatas.

Último concurso

Etapas

O último concurso para o Senado foi realizado em 2011. Na ocasião, a banca organizadora foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O certame contou com 3 etapas: prova objetiva, prova discursiva e prova de títulos.

Prova objetiva

Disciplinas

Conteúdos das provas objetivas para o último do último Concurso Senado Federal:

Cargo Consultor Legislativo
Língua Portuguesa
Conhecimentos Gerais
Direito Constitucional e Administrativo
Administração e Políticas Públicas
Raciocínio Lógico
Língua Inglesa
Conhecimentos Específicos

Cargo Analista Legislativo
Língua Portuguesa
Conhecimentos Gerais
Língua Inglesa
Conhecimentos Específicos

Cargo Policial Legislativo
Língua Portuguesa
Conhecimentos Gerais
Noções de Informática
Conhecimentos Específicos

Cargo Técnico Legislativo
Língua Portuguesa
Conhecimentos Gerais
Noções de Informática
Conhecimentos Específicos

Estrutura da prova

As provas objetivas do último certame foram compostas de questões de múltipla escolha, numeradas sequencialmente, com cinco alternativas e apenas uma resposta correta.

Prova discursiva

As Provas Escritas Discursivas, de caráter eliminatório e classificatório, foram aplicadas no mesmo dia das Provas Escritas Objetivas de Múltipla Escolha. Os temas propostos abrangiam os conteúdos programáticos dos editais.

Teste de Aptidão Física

Os candidatos ao cargo de policial legislativo foram submetidos à Prova de Aptidão Física, de caráter apenas eliminatório. Apenas os classificados até cinco vezes o número de vagas disponibilizadas no edital após a apuração das Provas Escritas Objetivas de Múltipla Escolha e Provas Escritas Discursivas foram convocados para esta fase do concurso. O objetivo da Prova de Aptidão Física foi verificar a aptidão física dos candidatos para o exercício do cargo. Os candidatos precisaram submeter-se a Avaliação Médica e Funcional e apresentar os Exames Complementares para aferir se o candidato gozava de saúde física para se submeter à Prova de Capacitação Física, bem como desempenhar as atividades típicas do cargo. Para isso, a banca organizadora designou uma Junta Médica para proceder à Avaliação Médica e Funcional e analisar os Exames Complementares apresentados.

O teste de aptidão física foi composto por:

  • Flexão de braços;
  • Abdominal;
  • Barra;
  • Corrida.

Avaliação Psicológica

A Avaliação Psicológica, de caráter eliminatório, foi aplicada apenas aos candidatos ao cargo de policial legislativo considerados aptos na Prova de Aptidão Física. Essa etapa do certame consistiu na aplicação coletiva de bateria de testes psicológicos, dinâmica de grupo e anamnese, que visa apurar as condições necessárias para uma perfeita adaptabilidade e um bom desempenho do candidato no exercício do cargo, como:

  • Equilíbrio Emocional – capacidade para controlar suas emoções,  evitando agir impulsivamente diante de pessoas e situações adversas;
  • Resistência a Fadiga – capacidade para executar tarefas por longos períodos de tempo sem alterações de ritmo e qualidade;
  • Comunicação – habilidade para ouvir com interesse, de compreender as necessidades das pessoas e expressar-se com clareza e objetividade de modo a atendê-las;
  • Sociabilidade – habilidade para demonstrar educação e respeito no trato com as pessoas, estabelecendo relacionamentos saudáveis, com imparcialidade e senso de justiça, mesmo em situações nas quais as opiniões são divergentes;
  • Flexibilidade – capacidade para adaptar-se com disposição positiva a diferentes pessoas e situações; Iniciativa – capacidade para identificar problemas, prever oportunidades e propor soluções, agindo com rapidez e eficiência;
  • Motivação – capacidade para manter o interesse pelas atividades e a disponibilidade para colaborar com as pessoas, mesmo diante de dificuldades; Administração de Conflitos – capacidade de facilitar a resolução construtiva de conflitos, visando à obtenção de resultados satisfatórios;
  • Disciplina – capacidade para adaptar-se a normas e regulamentos;
  • Liderança – habilidade para exercer autoridade com planejamento e sensatez ao coordenar situações e grupos;
  • Ética – capacidade para agir de forma correta e íntegra, de acordo com os valores fundamentais à convivência social sem prejudicar os outros;
  • Análise e Interpretação – capacidade para interpretar e analisar situações sob vários ângulos, de modo a tirar conclusões adequadas;
  • Atenção – capacidade para observar o ambiente de modo a selecionar estímulos relevantes;
  • Memória – capacidade para assimilar e armazenar estímulos verbais, sonoros e visuais.

Investigação Social Documental

Os candidatos ao cargo de policial legislativo considerados aprovados nas etapas anteriores foram convocados para a fase de Investigação Social Documental. A Investigação Social Documental, de caráter apenas eliminatório, verificou a conduta irrepreensível e a idoneidade moral necessária ao exercício do cargo e os candidatos.

Curso de Formação

Essa etapa foi aplicada unicamente ao candidatos ao cargo de policial legislativo. Os concurseiros que concorreram a essa função e que foram aprovados nas outras etapas foram submetidos ao Curso de Formação. Essa fase consistiu em de 80 horas/aula, de caráter apenas eliminatório. O curso de formação foi realizado em Brasília (DF).

Avaliação de Títulos

No último concurso, o edital para os cargos de consultor, além das fases de prova objetiva e prova discursiva, contou também com prova de títulos.

Títulos avaliados:

  • Doutorado;
  • Mestrado;
  • Pós-Graduação.

Resumo do concurso Senado Federal

Concurso Senado Federal (Concurso Senado Federal)
Banca organizadora A definir
Cargos Diversos
Escolaridade Níveis médio e superior
Carreiras Administrativa, Jurídica, Segurança, Saúde, Tecnologia da Informação
Lotação Brasília – DF
Número de vagas 40 vagas
Remuneração de R$ 19.427,79 a R$ 35.114,14
Situação AUTORIZADO!
Links dos últimos editais ConsultorAnalistaTécnicoPolicial
Quer conquistar a sua aprovação no Concurso Senado Federal?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!

COMECE A ESTUDAR NO GRAN

Notícias Relacionadas

Leia também

FFM divulga oportunidade(s) para Estagiário Programação

Área de Atuação: Complexo Hospital das Clínicas Requisitos: Graduação Cursando em áre…