Um bem-vindo leitor deste espaço semanal enviou-me o seguinte trecho, questionando sobre eventual desvio em relação ao padrão de nossa Língua Portuguesa:

“O prato consiste de um omelete saboroso. Experimente nosso omelete!”

Comecemos pelo substantivo “omelete”: no registro oficial, é apenas um substantivo feminino. Assim sendo, em obediência à concordância, seus determinantes deverão estar também no feminino: a omelete, uma omelete, nossas omeletes, aquela omelete benfeita e saborosa.

Em séria pesquisa, Deonísio da Silva elucida a origem do termo:

“Do francês omelette, fritada de ovos, palavra formada provavelmente de esdrúxula transformação de alumelle, navalha, lâmina arredondada de algumas armas, dita também alumette e alemette, por influência do latim lamella, lâmina pequena. O alimento foi comparado a uma lâmina por sua espessura fina. Em italiano é omeleta. Em Portugal, omeleta. No alemão, omelett. Em inglês é omelet.”

Além de “omelete”, outro termo advindo do francês (e que só deve ser utilizado no feminino) é “musse”: a musse, uma musse saborosa, uma musse repleta de arte, aquela bela musse de chocolate.

Retornando à dúvida do leitor, há um verbo merecedor de destaque: consistir. Do latim consistere, requer complemento regido da preposição “em”. No sentido de compor-se de, ser constituído de: “A dieta de Silva consistia em omeletes generosas.”

De acordo com o gramático Domingos Cegalla, deve ser evitada a regência “consistir de”.

Em suma, para se adaptar à norma gramatical:

“O prato consiste em uma omelete saborosa. Experimente nossa omelete!”

Um grande abraço, até a próxima e inscreva-se no meu canal!

DIOGO ARRAIS
http://www.ARRAISCURSOS.com.br
YouTube: MesmaLíngua
Professor de Língua Portuguesa
Fundador do ARRAIS CURSOS

Leia também

Talent Group (T.I.) divulga oportunidade(s) para Executivo de Vendas – v2080985

Descrição Requisitos: – Formação superior completa ou cursando. – Experiência …